Arquivo para setembro, 2011

Particularidades (ou ridicularidades)

Posted in Uncategorized on 28/09/2011 by Gabriela

Eu andei fazendo uma lista das coisas ridículas que eu via, vivia e ouvia por aí nestes últimos tempos e está aí o resultado para vocês:

ESTÉTICO

1 – Usar meia branca de algodão com sapatilhas de plástico (as falsas Melissas). Eu sinto fortes ímpetos de enfiar a mão na cara dessa mulherada desclassificada.

2 – Pessoas acima do peso usando calça legging clara. E o pior, sem cobrir a bundona com uma camiseta. Elas andam por aí como se estivessem com as pernocas de fora! TRISTE!

3 – O mesmo vale para calças sociais claras naquele pano que todos chamam de gordurão. Daí, nem precisa estar acima do peso pra ficar parecendo ter a pele semelhante à casca da laranja.

4 – Andar de salto sem saber ou sem aguentá-lo. Chega uma hora em que a garota parece uma pata-choca ou alguém que tenta se equilibrar numa perna de pau pela primeira vez na vida. Joga todo o corpo para atrás ou para frente, parece que vai cair já já.

5 – Unhas com esmalte preto/vermelho velho, já há três semanas, nas mãos.

6 – Pés ressecados e rachados. E a pessoa nem se dá ao trabalho de escondê-los, anda por aí com sandálias e tudo o mais.

7 – Aqueles chinelos de plataforma DJEAN que algumas mulheres, pobres coitadas, usam como se fosse o sapato mais chic que elas têm. Vão para a escola, ao shopping, balada, casamento, lavam o quintal… tudo com aquela coisa horrenda.

8 – Aqueles chinelos de plataforma DJEAN combinados com os pés ressecados e rachados com esmalte preto/vermelho descascados! JESUS, CURA!

9 – Cabelos sebosos e colados na cabeça. Seja com creme ou com o óleo natural da sujeira do dia a dia.

10 – Blush tão forte que parece que a menina faz parte de uma tribo indígena ou é seguidora de Emília, a boneca de pano.

11 – Alisar o cabelo e sair correndo da chuva toda a vez. Aliás, nem precisa chover, basta o vento úmido para se abrir o guarda-chuva e sair correndo igual ALOKAAAAAAAA DA SHAPYNHA.

12 – Unhas tão enormes que… sabe-se lá o que tem debaixo delas, não é?

13 – Andar vestida igual a um moleque na sua pré-adolescência e não entender porque todos os meninos te achavam horrível!

14 – Não saber se maquiar e andar igual uma palhaça na rua (e o melhor, achando que tá abafando).

15 – Homens de camisa de manga curta e gravata… PELAMADRUGADA!

16 – Homens de regata e calça jeans na balada, meodeos, melhor que entre sem camisa!

17 – Querer ficar barbudo igual ao papai noel. ISTO NÃO É TENDÊNCIA, OK?

COMPORTAMENTAIS

1 – Dar um chilique absurdo, gritando insanamente e possuído por alguma entidade perigosa quando toca a música que mais se ama na balada.

2 – Ficar tão bêbada em uma festa e dizer asneiras do tipo: “PRECISO DAR PRA ALGUÉM!”

2.1 – Ficar tão bêbada e cair no chão de uma balada bem conceituada, cantando e dançando VC VC VC VC VC VC QUER? VC QUER?

2.2. – Insistir em querer encontrar uma pessoa que já te deu dois bolos históricos. Ainda bem que tudo se supera na vida!!

2.3. – Ser o cara que dá o bolo histórico nos outros. Será um esporte?

3 – Dizer que teve que sair correndo com o pau na mão atrás de um assaltante no dia do seu aniversário.

4 – Um ser-que-não-merece-ser-dito não perder a oportunidade de dizer o quanto ele é fodão longe de você e como tudo está ótimo.

5 – E não é bosta nenhuma e tudo está uma merda.

6 – O  ex-amor da sua vida ficar te ligando pelo simples fato DE ENCHER O SACO E PRA DESEJAR BOM DIA (e um “ei, não se esqueça de mim nunca” nas entrelinhas).

7. Comer 4 barras de Lacta Delice sabor morando em um único dia de trabalho e chegar em casa passando mal e chorando.

8 – Fazer promessa e não cumprir.

9 – Dever dinheiro pra própria mãe e nunca pagar.

10 – Sofrer com vícios absurdos, como por exemplo, colecionar sapatos de plásticos caríssimos que levam à falência.

11 – Só ter roupa pra usar na balada e quando precisa sair daqui-ali, NÃO TEM ROUPA NORMAL.

image

12 – Ter a música “Ursinho Blau Blau” no seu Ipod.

13 – Estar solteira e ouvir coisas do tipo: “Oi, Globeleza!” – “Meu amigo quer te conhecer” – “Negra Li, você por aqui!” – e cantorias da Vanessa da Mata, como AI AI A AI IA AIAIAIAIA VÃO SE FODER!

14 – Querer pagar de transão, comedor, garanhão quando, na realidade você não vê uma mulher na sua cama há mais de seis meses. SE FECHA, MANÉ!

15 – Ser fã de Malhação, revista Capricho, Toda Teen, ler Crepúsculo e Harry Potter e ser louca pelo Fiuk e Justin Bieber beirando os 30 anos de idade.

16 – Ter uma queda infalível e tentadora por idiotas.

FAMILIARES

1 – Sua mãe te xingar de filha da puta, vadia, vagabunda, sem-vergonha e depois dizer “coisa linda da minha vida!” .

2 – Seu pai ficar fazendo barberagem com o carro na rua e achar que tá abafando.

3 – Seu cachorro ficar latindo pro próprio potinho de comida como se estivesse discutindo uma relação, mas quando entram na sua casa pra pixar todas as paredes o cachorro nem se mexe na caminha.

4 – Seu cachorro levar comida de rabo todos os dias da sua mãe, mas você que sempre beija e abraça, ele despreza.

5 – Seu irmão te educar e evangelizar que mulheres têm que andar de salto alto! E não, minha mãe nunca me incentivou a isso.

6 – Sua mãe reclamar que vc não lê livro algum, mas ela mesma leu o último há uns 20 anos.

7- Você ter trabalho, faculdade, amigos, festas, namorado e sua mãe fazer chantagem emocional dizendo que você não a ama mais.

8 – Você separar, com muito custo, todas as roupas que não quer mais, colocar num saco, amarrar e dizer pra sua mãe: “PODE DAR!” e passar uns dois meses, ELA JOGAR TUDO NO SEU ARMÁRIO DE NOVO!

9 – As pessoas na sua casa acharem que você não tem motivos para estar estressado. AFINAL, QUEM TEM MOTIVO AQUI SOU EU!

RELACIONAMENTOS

1 – Seu namorado deixar você esperando por ele no terminal de ônibus, à noite, toda ajeitadinha, bonitinha, perfumada, por umas três horas. E VOCÊ NÃO IR EMBORA E FICAR LÁ IGUAL UMA OTÁRIA.

2 – Você terminar um relacionamento e continuar ficando com esta pessoa de vez enquando ou transando com ela. OU VAI OU NÃO VAI MAIS, ENTENDEU?

3 – Seu namorado dizer que, mesmo engordando, vc ainda é muito gostosa. VÁ SE FODER.

4 – Você tentar roubar o beijo de alguém e esta pessoa ser uma songa-monga-tchonga e não perceber!

5 – Colocar nome no orkut, facebook, myspace, msn de “AnInHa E JoAoZiNhO meu lindinho, te amo muito pra sempreeee!!! s2”

6 – Ficar dando em cima de alguém, dar uma de pegador e, na hora H, você é maior banana que existiu na face da terra. Vá se tratar.

 

Ah, e bom, sei lá, eu poderia enumerar mais umas quinhentas coisas ridículas, mas fiquei com preguiça!

Cançãozinha de menina

Posted in Uncategorized on 27/09/2011 by Gabriela

O homem que me tem,
é aquele de olhar tímido,
com certo ar de menino.

Todo o meu afeto ele tem,
quando chega devagar e ali me mantém
tão refém daquele aspecto de fragilidade,
mas que me possui cheio de vontade,
me domina e não me deixa respirar!

É aquele que nunca me deixa sozinha,
olha pra mim, me segura e diz: "você é minha!"
É o que engana a todos com seu olhar,
mas a mim me ganha, faz me entregar!

O homem que me tem,
é este que não sabem dizer quem, nem de onde vem,
mas que um dia chega e se demora
e nunca mais vai embora!

É ele quem se faz de ridículo, um menino,
mas que sabe discutir comigo coisas sobre o infinito,
sabe o caminho que tem a trilhar e, ainda assim,
arranja tempo para me acompanhar!

Se faz de santo, tem cara de anjo,
quase se passa por sonso,
mas na verdade é um tormento!
Inquieto e inconstante.
Não me larga, não se solta do meu corpo.
Me prença pelos cantos, é um perigo…
Bandido! Um eterno encanto…

Doce e amoroso,
Rude e furioso.

O homem que me tem,
é aquele que sempre me quererá bem.

________________________

 

Este é o ideal. Nada real…

ps: qualquer erro de português é licença poética HAHAHA

Análise do amor no mês da independência

Posted in Qualquer coisa on 10/09/2011 by Gabriela

Um relacionamento não pode ser algo, assim, lá muito complexo. Também não pode ser difícil, tampouco desgastante. Tudo isso é mentira, intriga da oposição, encheção de saco dos desalmados e dos mal amados. Relacionamento, quando há amor, paixão, amizade e respeito é a coisa mais fácil e prazerosa do mundo.

Mas, quando você se pega avaliando situações, imaginando os problemas vindouros, pondo os defeitos a frente de tudo e de qualquer coisa, ah… meus amigos, temos um relacionamento complexo! E aí, dizem que não somos fortes o suficiente, que pulamos fora, que desistimos sem tentar, que somos incapazes de passar por fases ruins.

Fase? As fases ruins são enfrentadas com tranquilidade quando há PAIXÃO e respeito (novamente, o respeito). Você admira a capacidade do outro, ou a sua própria, de passar por cima dos turbilhões do dia a dia e dão-se as mãos para seguirem em frente confiantes. Mas o outro não tem força, capacidade, agilidade para tal? NÃO HÁ ADMIRAÇÃO? Então, não existe mais paixão.

Daí não se trata apenas de uma fase difícil, mas de uma descrença. E por termos (se Deus permitir) respeito um pelo o outro ainda, vamos nos despedir e pensar que a vida nos deixe resolver nossos problemas de cada dia com maior maturidade.

Eu pensei que fosse definhar. Justo eu que não sei viver sozinha? Justo eu que só penso em poesia e em coisas lindas pra dizer ao outro? Justo eu que sonhei em me casar? Justo eu que só viveria pra ele?

Aaaaahhh, quanto engano a respeito de si próprio, não é verdade?

image

Quanta coisa eu defenestrei e me senti mais leve por não me cobrar mais desta forma! É bom se ver mulher e entender que a vida é tão mais intensa quando você se entrega de maneira independente e visionária.

Este mês faço aniversário de um ano de solteira, quando um ano atrás cheguei a entrar na igreja pra reservar a data do meu casamento, quando fui à feira das noivas para ver vestidos e iniciei uma coleção discreta de revistas sobre o assunto e discutia-se até a mobília da nossa futura casa.

Um relacionamento nunca será um problema, será sempre a solução enquanto houver amor, paixão, amizade e respeito. Uma pilastra cai, nem tente continuar. Ele se tornará complexo e você entrará nas mil fases ruins e acreditará que está lutando por algo, mas na realidade está se arrastando ao lado de outra pessoa que não sabe ser independente. Um casal, mesmo que juntos, são duas pessoas independentes e bem resolvidadas a respeito de si mesmas. Quando uma não é, não dá certo, não dá certo, não dá certo…

Meu mundo não pode cair se você não está comigo. Eu não posso querer morrer se você não está ao meu lado. Você não pode ser a única coisa que eu tenho na vida. Eu não tenho o direito de chorar no seu portão se você me ignora. A pilastra caiu e eu sou independente. Nasci sozinha e me criei, me fiz como sou para poder encontrar quem me complete, e nunca, NUNCA, quem me abandone, me desreipeite ou me disperdice.

O amor é simples!

As pessoas que são dependentes de mais.

 

E, bom, não sei se esse texto ficou intimista (sem sentido, talvez) de mais, mas eu tenho esta opnião aí.

É só pra celebrar um ano na pista… HAHAHAHAHAHA